Notícias do CIC

Saudações à todos.

Segunda-feira dia 29 eu comemorei junto à minha esposa o nosso primeiro ano de casamento. Foi uma comemoração reservada, com direito a excelente vinho e comida, além do simpático presente da Citoyenneté et Immigration Canada: um e-mail de confirmação que o processo de patrocínio foi aberto e instruções para entrar em contato para verificar o andamento do processo ou informar qualquer mudança de endereço.

1 Ano de Casamento

E, embora tenhamos uma mudança de endereço para informar, infelizmente o sistema eletrônico não aceita nem o número de cliente nem o protocolo do processo de maneira que eu vou ter que entrar em contato por telefone. Atualizarei este artigo assim que eu tiver uma resposta.

Aproveitando o assunto, soube recentemente que o processo de reunião familiar para cônjuges/cônjuges de fato sofreu uma pequena mudança na semana passada. Se, no momento de abertura do processo de patrocínio, o casal não tiver completado 2 anos de relacionamento, o cônjuge patrocinado deverá permanecer com o patrocinador durante dois anos após receber a sua residência permanente, sob pena de perder o estatuto. Exceções serão concedidas em casos de violência conjugal. Quem estiver interessado, pode ler a íntegra do pronunciamento do ministro Jason Kenney.

Antes de finalizar, gostaria de avisar a quem já está por aqui (ou que está para chegar) que a Maison de l’Amitié, um organismo montrealense muito simpático que oferece cursos (incluindo francês, inglês e espanhol) a imigrantes sem estatuto, vai oferecer um workshop de 3 horas nos dias 10 de novembro e 8 de dezembro. O organismo cobra uma taxa simbólica, e eu posso atestar que eles são uma entidade idônea e séria.

Um abraço a todos e até a próxima.

P.S.: E eu quase esqueci! Outra coisa a comemorar é que o blog ultrapassou as 20 mil visitas na semana passada. Muito obrigado a todos vocês que nos acompanham e divulgam.

Atualização: eu consegui entrar em contato com o CIC e eles me instruíram a mandar um e-mail para address-change@cic.gc.ca com as seguintes informações: nome, sobrenome (exatamente como listado no passaporte ou documento de identificação), endereço completo (incluindo o código postal), data de nascimento e o número de identificação do cliente (IUC). Uma dica adicional é, sempre que você precisar soletrar ao telefone alguma informação como o seu sobrenome ou o seu e-mail, tente utilizar os códigos do alfabeto fonético da OTAN: é quase 100% de certeza que a pessoa do outro lado vai entender corretamente a informação, independente de seu idioma nativo.

Anúncios

Emprego no Quebec – Parte II: a entrevista

Dando seguimento ao artigo anterior, eu vou falar um pouco mais sobre o processo de entrevista no Quebec.

Não importa como seu currículo chegou às mãos do recrutador: uma resposta sua à uma oferta, uma pesquisa em um site de busca de empregos, uma indicação no LinkedIn; a primeira coisa que o recrutador vai fazer ao selecionar o seu currículo é telefonar para você para marcar uma entrevista. E essa não é uma questão banal.

Entrevista de Emprego

Continuar lendo

Emprego no Québec – Parte I: 12 coisas que você deveria saber antes de começar a enviar currículo

Saudações a todos.

Depois de 3 meses, 25 entrevistas e 150 currículos enviados eu fico feliz em anunciar a todos que acompanham este espaço que eu finalmente encontrei um emprego. E não é qualquer emprego não: estou trabalhando para uma das maiores empresas de TI do mundo, num excelente ambiente de trabalho e em um cargo desafiador cujo salário e as responsabilidades são equivalentes aos que eu tinha no Brasil. Como se não bastasse, eu não preciso mais de 15 minutos de caminhada (isso mesmo) para chegar no escritório.

Eu não poderia estar mais feliz. Trabalhar traz uma sensação muito boa, de que a vida começa a voltar ao normal. Claro que eu ainda estou no período de experiência até o final de dezembro, porém, agora depende só de mim mostrar o minha capacidade, experiência e profissionalismo.

Men at Work

Continuar lendo

Bibliotecas em Montreal

Saudações a todos.

Depois de ficar quase dois meses sem postar, resolvi escrever um artigo rápido sobre um recurso que eu descobri por acaso e está me ajudando bastante: a rede de bibliotecas em Montreal.

Explico: mudei no começo deste mês e ainda estou sem Internet em casa: aparentemente, o dia da mudança (1º de julho) e a rentrée scolaire (começo de setembro) são os piores períodos para solicitar esse tipo de serviço, devido à grande demanda.

As bibliotecas no Quebec não são nada parecidas com o que estamos acostumados no Brasil. Além de livros, você pode encontrar CDs de música, DVDs de filmes, jornais, revistas (inclusive histórias em quadrinhos e mangas), jogos de videogame, programas para computador e uma infinidade de outros artigos. Como se não bastasse, existem computadores disponíveis para você utilizar a Internet livremente, mas você pode trazer o seu próprio notebook (ou mesmo um tablet, ou telefone inteligente) e utilizar através da rede sem fio.

Bibliotheque Plateau Mont Royal, aonde eu costumo ir todas as manhãs para ler e responder meus e-mails.

Em Montreal, existem 2 conjuntos de bibliotecas públicas:

  • Bibliothèques Montreal: conjunto municipal de bibliotecas, existem diversas unidades espalhadas pela cidade. Nem todas as bibliotecas tem todos os tipos de material, mas você pode consultar o acervo pela Internet e solicitar a entrega na unidade mais próxima da sua casa.
  • Bibliothèque et Archives Nationales du Québec: é administrada pelo governo provincial e fica no Metro Berri-UQAM (existe inclusive uma passagem direta do metro para a biblioteca). A BAnQ possui um acervo enorme distribuído em seus seis andares, com destaque para a excelente coleção de livros técnicos de informática. Seu acervo pode ser consultado aqui.

Para fazer a sua inscrição, tudo o que você precisa é um documento de identidade (por exemplo, o cartão de residente permanente ou o cartão da assurance maladie) e uma prova de residência (pode ser uma conta de luz da Hydro-Québec, mas o bail não serve). É rápido, gratuito, a carteirinha sai na hora e você pode fazer empréstimos do acervo no mesmo dia.

Uma última dica. Se você tem um telefone Android e usa o transporte público em Montreal, você pode consultar os itinerários e os horários da rede de ônibus e metrô com o MonTransit. De quebra, ele também indica a localização e a disponibilidade das estações Bixi mais próximas.

Por enquanto é isso. Até a próxima.

Atualização: descobri que é possível devolver o material retirado na BAnQ na biblioteca da rede da cidade de Montreal (em Quebec também) mais próxima da sua casa.

Kain – Embarque ma belle

Para descontrair um pouco, uma canção quebequense que está fazendo sucesso neste verão:

Antes que alguém me pergunte, essa não é a “música típica” do Quebec. Como uma ilha francófona no meio de um oceano anglófono, existe na Belle Province um mercado cultural local inteiramente em francês: música, filmes, livros, etc. Desta forma, você pode encontrar uma grande quantidade de música quebequense para todos os gostos e em todos estilos: rock, country, rap, jazz, etc.

Um abraço e até a próxima.

Processo de reunião familiar, parte 1: o processo federal

Conforme prometido, eu estou escrevendo este artigo para ajudar os imigrantes que tem o estatuto de residente permanente do Canadá e são casados ou vivem em união de fato (union de fait) com alguém que não participou do processo de imigração, como eu. Nosso processo foi revisado por uma assistente social especializada e enviado no dia 27 de junho.

O processo em si não é complicado, tudo o que você precisa fazer é ler as instruções e os formulários com atenção. Contudo, existem algumas variáveis que determinam os detalhes do processo: esse artigo foi escrito assumindo um processo de reunião familiar para um casal sem filhos cujo cônjuge não-residente esteja no Canada e que pretenda viver na província do Quebec. Se você não se encaixa neste perfil, as informações aqui podem ajudar (alguns formulários são os mesmos, por exemplo), mas esse artigo não vai responder todas as suas questões.

Recém-casados

Recém-casados

Salvo quando indicado em contrário, os formulários devem ser preenchidos no computador antes de serem impressos e assinados.

Continuar lendo

Mais dicas de compras no Québec

Enquanto eu preparo o artigo sobre a imigração via processo de reunião familiar, seguem mais algumas dicas de como economizar o seu dinheiro e encontrar produtos e serviços em Montreal:

Marché Jean-Talon, um dos mercados públicos de Montréal onde você pode encontrar frutas e legumes mais baratos do que nos supermercados.

  • Circulaires.com: site que publica os folhetos de dezenas de lojas do Québec, permitindo descobrir e aproveitar as promoções de cada uma.
  • Famille Brésil: loja de produtos brasileiros em Ville de Québec. Indicado para quem quer matar saudade de bolacha Bono, pão de queijo e Tubaína.
  • Google Voice: o Google oferece um serviço de telefonia IP semelhante ao Skype. O diferencial? Você não paga nada para fazer ligações para o Canadá e os EUA (mesmo do Brasil) e paga um preço bem reduzido para fazer ligações para o Brasil e o resto do mundo. Eu só consegui utilizar o serviço através da opção “Chamar telefone” do GMail e a partir dos “Hangouts” do Google+ (o “Facebook” do Google). Aparentemente, não é possível para quem não esteja nos EUA utilizar o Google Voice separadamente, se alguém souber como fazer isso, sinta-se a vontade para comparilhar nos comentários.
  • Kijiji (à donner): especialmente durante o dia da mudança (1º de julho), mas também durante todo o ano, existem diversos móveis e eletrodomésticos em boas condições e disponíveis para doação. O Kijiji possuí uma seção específica para estas ofertas, onde você pode achar “aquele” móvel que faltava para montar sua nova casa.
  • Lhoda Coiffure & Esthétique: salão em Montréal (1155, rue Metcalfe, suite 60) de propriedade de uma cabeleireira e esteticista brasileira bastante recomendada pelas clientes. Para as mulheres que se sentem inseguras em cortar o cabelo “em francês”. Telefone: (514) 392-4747.
  • Marchés publics de Montréal: os mercados públicos oferecem frutas, legumes e outros vegetais a preços bem melhores do que os supermercados. Visitamos o Marché Jean-Talon e ficamos arrependidos de não ter levado mais sacolas para trazer mais coisas.
  • Public Mobile: companhia de telefonia móvel com cobertura em Montreal e Toronto (outras regiões do país via roaming) e que possui planos bastante atraentes ($35,00 por um plano para Smartphones com ligações locais, SMS e dados 3G ilimitados).

Um abraço a todos e até a próxima.