Primeiros Passos ao Chegar – Parte II

Reconheço que é estranho escrever um artigo sobre os primeiros passos quase um ano depois de ter chegado no Quebec. Entretanto, as providências descritas nesta segunda parte não são tão óbvias quanto as da primeira, e eu acabei percebendo a importância delas apenas muitos meses após ter chegado. Desta forma, estou escrevendo este artigo para que os leitores evitem cometer os mesmos erros que eu.

Isso dito, aqui vai a lista de providências adicionais que todo imigrante recém-chegado deve tomar assim que possível:

  1. Trocar a sua carteira de motorista brasileira por uma carteira de motorista do Quebec
  2. Contratar um seguro residencial

Seguem os detalhes necessários para cada uma.

Exame_Pratico

1. Trocar a sua carteira de motorista brasileira por uma carteira de motorista do Quebec

O Quebec tem uma política muito flexível em relação à concessão da permissão de dirigir para imigrantes. Em primeiro lugar, um residente permanente pode dirigir na belle province durante os seis primeiros meses possuindo apenas um documento que comprove o seu status de imigração, a carteira de motorista do seu país de origem e uma tradução certificada feita por um membro da OTTIAQ.

Além disso, durante esses seis meses, o residente permanente que tem uma carteira de motorista emitida em seu país de origem tem a possibilidade de obter uma permissão de dirigir completa fazendo apenas os exames teórico e prático. Um quebequense (assim como um imigrante que não tenha uma carteira de motorista emitida em seu país de origem ou que perca o prazo de seis meses) normalmente leva um ano para fazer a formação completa do SAAQ, e ainda assim só obtém uma permissão probatória.

A primeira providência para fazer a troca é entrar em contato com o SAAQ e marcar a data do exame teórico e visual. Esse contato pode ser feito por telefone (os números podem ser obtidos aqui) e normalmente é necessário esperar entre um e três meses para obter uma data, daí a importância de marcar a data o mais rápido possível.

Durante a ligação, a atendente vai dar todas as informações necessárias, tais como o material utilizado para estudar e os documentos que devem ser trazidos no dia do exame. Os livros utilizados geralmente podem ser encontrados nas bibliotecas públicas, o SAAQ também oferece um excelente simulado. Quanto a CNH brasileira, esta deverá ser acompanhada de uma tradução em francês ou inglês; para quem quiser recomendação sobre tradutores, eu recomendo o trabalho do Fabrice Bouchard e da Maria Lucia Tribuna.

No dia do exame teórico e visual, é necessário pagar uma taxa (quando eu fiz, o valor era de $10,40) utilizando dinheiro ou cartão de débito. A prova é feita em um terminal e é constituída de 64 questões divididas em duas categorias com 16 questões cada e uma terceira categoria com 32 questões. Para passar, é necessário obter no mínimo 75% de acerto em cada categoria.

Caso o candidato não atinja a pontuação mínima necessária, ele deverá esperar 28 dias antes de fazer uma nova tentativa. Caso atinja, ele poderá escolher uma data para fazer o exame prático. Ao escolher a data, é recomendado evitar os meses mais frios para não correr o risco de fazer o exame embaixo de neve e não marcar uma data muito próxima para ter a oportunidade de praticar.

Para quem está acostumado a dirigir em grandes cidades no Brasil, o exame prático é bem fácil. Entretanto, existem alguns pequenos detalhes que são estranhos para nós, especialmente o movimento de virar a cabeça rapidamente para trás antes de fazer uma conversão. Aprendi num fórum quebequense uma técnica chamada R.A.C.R.A. que me ajudou a passar no exame. A sigla significa Rétroviseur, Arrière, Clignotant, Rétroviseur, Arrière (retrovisor, olhar para trás, seta, retrovisor, olhar para trás) e corresponde à sequência correta que deve ser seguida antes de mudar de faixa ou fazer uma conversão.

Para me habituar, eu optei por fazer quatro aulas de direção em uma autoescola. As aulas são oferecidas em qualquer autoescola, mas é necessário carregar sempre o documento comprovando o status de imigração, a carteira de motorista brasileira e a tradução certificada. Eu fiz minhas aulas na Tecnoconduite (1551, Rue Jean-Talon Est, em frente ao metrô Fabre, telefone (514) 376-2222). Eu não os recomendo pois achei o instrutor bastante grosso, mas as aulas ajudaram bastante.

Um outro detalhe é que aqui é responsabilidade do aluno providenciar um carro para fazer o exame prático. É possível alugar um carro na autoescola, de maneira que o exame seja realizado com o mesmo veículo utilizado nas aulas práticas. Eu optei por fazer isso e me senti mais seguro fazer o exame com um carro que eu já conhecia.

Antes do exame, o candidato receberá pelo correio uma carteira de motorista válida apenas para o exame e uma carta de confirmação. Esses documentos devem ser levados ao SAAQ no dia do exame prático, além da carteira de motorista brasileira, a tradução e, se aplicável, óculos ou lentes de contato. É necessário pagar uma taxa pelo exame prático e, em caso de sucesso, a anuidade da carteira de motorista. Essas taxas podem ser pagas com dinheiro ou cartão de débito.

Passando no exame prático e pagando as taxas, o candidato receberá um formulário indicando que ele está habilitado à dirigir. Esse formulário pode ser utilizado como permissão de dirigir, que é enviada pelo correio em até 30 dias.

2. Contratar um seguro residencial

No Canadá em geral, é muito difícil ter a casa assaltada, pelo menos com a frequência e a gravidade habitual do Brasil. Diante disso, surge a dúvida: Porque é importante e urgente contratar um seguro residencial?

O material e as técnicas empregadas nas construções daqui fazem os imóveis particularmente suscetíveis à incêndios. Devido aos equipamentos de segurança obrigatórios, como os detectores de fumaça, e o excelente serviço prestado pelos bombeiros, raramente acontece algo mais grave. Mas é importante saber que, se alguém (mesmo sendo locatário) provocar um incêndio acidental, ele será obrigado a arcar com os prejuízos não só do próprio imóvel, mas também de todos os vizinhos afetados e até mesmo da prefeitura, caso algum equipamento público seja danificado.

O que é suficiente para arruinar financeiramente grande parte dos imigrantes.

O problema em contratar um seguro residencial é que, embora não custe caro para quem acabou de chegar, quanto maior a espera para contratar, maior o valor. Além disso, caso o cliente tenha um histórico de incêndio ou roubo, as seguradoras vão cobrar um valor pelo menos duas vezes mais elevado e algumas chegam a recusá-lo.

Isso dito, a melhor estratégia para encontrar o melhor preço em seguro no Quebec é entrar em contato com o maior número possível de seguradoras e comparar os valores. As seguradoras dos bancos costumam oferecer descontos aos clientes e alguns empregadores oferecem um convênios vantajosos como benefícios aos funcionários.

Segue a lista de seguradoras que eu usei para fazer cotação:

  • Assurances RBC: empresa de seguros ligada ao banco RBC. O telefone de contato é o 1-877-749-7224.
  • Belair Direct: companhia com mais de 50 anos de atuação em Quebec e em Ontário. Oferece orçamentos através do telefone 1-888-270-9732.
  • Co-operators: empresa que oferece apólices de seguro com valores bastante competitivos. O telefone de contato é o 1-800-387-1963.
  • Desjardins Assurances: empresa do grupo Desjardins que oferece todos os tipos de seguro. O orçamento pode ser solicitado através do telefone
    1-888-277-8726.
  • HBMC Assurance: companhia cujo corretor, Marcelo Alvez, é brasileiro e tem o maior prazer em atender em francês, inglês ou português. Seu telefone é (514) 935-4544 x233 e seu e-mail é malves@hbmc-insurance.com.
  • La Personelle: companhia de seguros com atuação em todo Canada. O contato pode ser feito através do número 1-888-476-8737

Seguem algumas dicas na hora de obter e negociar uma proposta:

  • Algumas companhias oferecem a possibilidade de solicitar uma cotação via internet. Entretanto, é preferível fazê-lo por telefone para ter a possibilidade de fornecer todos os detalhes relevantes e obter a melhor proposta.
  • Existem dois tipos diferentes de seguro quanto ao valor pago pelos bens roubados ou perdidos em um incêndio: valor de mercado e valor de um novo. O primeiro tipo é mais barato, todavia o valor pago pelo seguro equivale ao valor do bem usado e pode não ser suficiente para substituí-los. Já o segundo garante o valor de um novo bem do mesmo tipo.
  • Da mesma forma, é importante entender como funciona a cobertura de danos causados pela água (congelamento da tubulação, vazamento de esgoto, etc.). Algumas seguradoras também asseguram bens que sejam danificados ou roubados fora de casa (como bicicletas e notebooks). Vale a pena se informar.
  • Por último, fazer o seguro não é o suficiente. É possível que a companhia de seguros peça provas para substituir alguns itens mais caros, por isso é recomendado guardar fotos e cópias escaneadas das notas fiscais na Internet ou em outro lugar a prova de incêndios e roubos.

Por enquanto é isso. Um abraço e até o próximo artigo.

Anúncios

4 respostas em “Primeiros Passos ao Chegar – Parte II

  1. Muito bom, da para tirar muitas duvidas, só que tenho muito mais.
    Estou querendo ir para o canada com minha Família tenho dois filhos. Só que não sei bem por onde começar, sou formado em Administração e tenho Pós em Logística só que não sei qual cidade teria mais chances de trabalho. Estou precisando de uma luz se vc puder me ajudar fico grato.

    • Olá Rubens, tudo bom?

      A primeira coisa que eu te aconselho é ir com a sua esposa em uma das palestras de imigração. Você pode se inscrever neste link. Nesta palestra, vocês poderão conhecer melhor o programa de imigração e decidir se vale a pena para vocês.

      Sobre qual é a melhor cidade, você pode consultar essa informação no site do Emploi-Quebec. Porém eu aconselho você a considerar outros fatores antes de escolher uma cidade, como por exemplo, se você estiver interessado em comprar uma casa, pode ser mais interessante viver em uma cidade menor aonde o preço dos imóveis são mais acessíveis.

      Boa sorte com o seu processo.

Comente este artigo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s