Emprego no Quebec – Parte III: Empreendedorismo

Dependendo do objetivo de vida e do perfil de cada um, trabalhar em uma empresa não é a primeira escolha. Algumas pessoas precisam ter o seu próprio negócio e sentir que estão construindo algo para si próprias. Felizmente aqui, no Canadá, existem organismos financiados pelo governo cujo objetivo é acolher e ajudar essas pessoas a serem bem-sucedidas.

Para alguns, pode ser questionável o bom senso em se abrir uma nova empresa quando se é um imigrante recém-chegado. Ainda que não faça parte dos meus objetivos de vida, eu acredito que o melhor momento para um imigrante começar seu próprio negócio é justamente ao chegar ao seu novo país.

Empreendorismo

Antes de mais nada, imigrar é uma mudança de vida que implica em viver aspirações novas e mais elevadas. Se o sonho de alguém é iniciar uma empresa, qual o melhor momento de fazê-lo do que quando essa pessoa está desempregada mas tem economias suficientes para se manter ao mesmo tempo que está cheia de energia, motivação, tempo e vontade de aprender? Muitos imigrantes que se instalaram no Brasil seguiram exatamente esse caminho e foram muito bem-sucedidos, como Johannes Gerdau e Senor Abravanel.

Como eu nunca tive a pretensão de seguir por esse caminho, não me preocupei em reunir nenhum material específico sobre o assunto. Entretanto, um casal venezuelano que fez inglês comigo na Maison de l’Amitie gentilmente compartilhou comigo alguns links, que eu vou repassar para vocês:

  • Ça passe ou ça casse: série web produzida pelo Jobboom.com sobre os desafios das start-ups de tecnologia gravado no formado de reality show. Eu não sei dizer se os vídeos estão geobloqueados, mas quem estiver tendo dificuldades, pode tentar assistir a série através do canal YouTube do Joboom.
  • Chambre de commerce du Montréal métropolitain: a câmera de comércio de Montreal oferece diversos cursos para empreendedores, com descontos de até 50% para os membros. Além disso, oferece também atividades de aconselhamento e réseautage. O casal venezuelano sobre o qual falei participava de uma formação sobre o mercado canadense e elogiaram bastante.
  • SAJE: organismo que trabalha em parceria com o Emploi-Québec no acompanhamento de empreendedores desde o plano de negócio até os primeiros passos após abrir uma empresa. O SAJE oferece diversos serviços interessantes, incluindo um guia de informação focado no público imigrante.

Por enquanto é isso. Até a próxima.

Anúncios

2 respostas em “Emprego no Quebec – Parte III: Empreendedorismo

  1. Ótimo post, ainda não cheguei no Canadá, mesmo ja estando com o Cartão de Residente Permanente, creio que um pouco por medo de toda mudança que vai acontecer quando chegar porai…

    Abraço

    • Bom dia André,

      É natural, a primeira vez que eu vim para o Canadá já havia se passado quase um ano depois que eu tinha recebido a permissão de vir. Esta primeira visita durou um mês e depois foram quase 2 anos até retornar definitivamente.

      E essa espera acabou sendo uma coisa boa, pois eu vim mais preparado com uma experiência profissional melhor, um melhor nível de francês e inglês, melhor conhecimento do que me esperava por aqui e mais dinheiro para me manter nos primeiros meses. Acredito que seja por isso que as coisas acabaram acontecendo bem rápido para mim.

      Um abraço.

Comente este artigo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s