Passei na entrevista! E agora?

Antes de mais nada, meus parabéns: você acaba de passar pela parte mais difícil do processo de emigração (descontando a emigração em si, claro). Entretanto, ainda não é tempo de relaxar: agora começa a corrida para submeter a papelada do processo federal e esperar o pedido dos exames médicos.

O tempo de espera desde a submissão do processo federal até o recebimento dos vistos costuma variar entre 6 e 10 meses. Neste ano, muitas pessoas relataram que a embaixada está segurando os processos até dezembro, supostamente para adequar o fluxo de emigrantes à estrutura de apoio do governo canadense e ao mercado de trabalho que ainda sofre com a crise.

Resumidamente, o que você precisa para dar entrada no processo é:

Segue agora, os detalhes pertinentes de cada um destes ítens. Você também pode verificar neste link um documento da embaixada do Canadá que traz um checklist e alguns detalhes adicionais.

Atestado de Antecedentes Criminais: é necessário fornecer atestados de antecedentes criminais (na verdade, certidões negativas) para cada estado e para cada país (exceto o Canadá) que o requerente principal e seus acompanhantes maiores de 18 anos tenham vivido por mais de 6 meses. No caso do Brasil, para cada estado, é necessário ter uma certidão da Secretaria de Segurança Pública e uma outra da Justiça Federal neste estado, no caso de São Paulo, você pode obtê-las pela internet neste e neste endereço, respectivamente. Nos demais estados, cada um funciona de um jeito e é necessário se informar caso a caso. Além disso, é necessário obter uma certidão emitida pela Polícia Federal. Algumas pessoas conseguiram obter pela internet neste endereço, mas a maioria tem que preencher este formulário e ir até a delegacia da polícia federal mais próxima (não pode ser os postos que emitem passaporte) com uma cópia simples do RG. Esse atestado demora 14 dias para ficar pronto e deve ser retirado pessoalmente também. Infelizmente, eu não sei dizer como proceder no caso em que alguém viveu no exterior ou que tem alguma pendência com a justiça. De qualquer maneira, é recomendável que os atestados sejam retirados pouco antes da entrevista e obtenção do CSQ, pois são os únicos itens que dependem de terceiros para ser obtidos.

CSQ: ironicamente, o CSQ não aparece na lista de pendências do governo federal, mas tem que colocar ele sim. Como o meu processo não inclui filhos, não sei dizer se eles recebem CSQ ao final da entrevista, mas não tem erro: se recebeu o CSQ, tem que mandar o CSQ. O único cuidado é que o CSQ tem duas vias: uma que deve estar com você quando você pisar no solo canadense e outra que deve ser anexada aos papéis do processo federal. Cuidado para não confundi-las!

Cópias Autenticadas de Documentos: é necessário anexar ao processo alguns documentos do requerente principal e do cônjuge (se for o caso), que seguem abaixo:

  • Certidão de nascimento;
  • Certidão de casamento entre o requerente principal e o cônjuge bem como quaisquer certidões de divórcio, separação ou anulação de casamento do qual um dos dois tenha feito parte. Se você vive junto com seu parceiro sem estar legalmente casado, um documento que comprove o vínculo (como um contrato de aluguel no nome dos dois) pode ser utilizado tanto para o processo provincial quanto federal. Provas adicionais podem ser solicitadas.
  • Certidão de óbito, caso você ou o seu parceiro seja ou tenha sido viúvo;
  • RNE (registro nacional de estrangeiros) para estrangeiros vivendo no Brasil.
  • Passaporte ou outro documento de viagem. É necessário apenas tirar cópia das folhas contendo as seguintes informações: nome, data e local de nascimento, foto, número, data de emissão e data de expiração. No caso de estrangeiros, é necessário incluir também a página com o visto para o Brasil.

Caso o requerente principal ou o cônjuge tenha filhos (adotivos ou naturais) ou menores sob a sua guarda, os seguintes documentos podem ser necessários:

  • Certidão de nascimento dos filhos e enteados;
  • Documentos de adoção para filhos adotados pelo requerente principal e/ou pelo cônjuge;
  • Caso o requerente principal ou o cônjuge tenha a guarda de uma criança menor de 18 anos (seja ela seu filho ou não), documentos provando a guarda da criança e autorização da justiça para viajar com a criança;
  • Caso o requerente principal ou o cônjuge tenham filhos que não os acompanharão na viagem, uma declaração da justiça provando que não há pendências quanto às obrigações em relação à esses filhos (pensão alimentar, por exemplo);
  • Passaportes para todos os filhos e enteados que acompanharam o requerente principal, utilizando as mesmas regras para o passaporte deste e do seu cônjuge;
  • Para filhos e enteados maiores de 21 anos e que sejam dependentes (e que vão acompanhar o requerente principal), são necessários os seguintes documentos: boletins de notas à partir dos 21 anos, uma declaração de cada estabelecimento de ensino freqüentado, contendo a quantidade de horas de aula por dia e a quantidade de dias de aula por semana e comprovante de que o requerente principal e/ou o cônjuge sustenta financeiramente o filho ou enteado.

Os seguintes documentos são necessários caso o requerente principal ou seu cônjuge tenham parentes que sejam cidadãos canadenses ou residentes permanentes do Canadá:

  • Cópia simples das páginas de informação do passaporte ou da “carte de citoyenneté canadienne”, no caso de cidadãos;
  • Cópia simples da “carte de résident permanent”, do visto de residente permanente ou do visto de emigrante (IMM1000), no caso de residentes permanentes.

Formulário IMM0008: esse formulário deve ser preenchido apenas pelo requerente principal e é o mais importante de todo o processo. Eu vou passar campo por campo como preenche-lo:

  • À titre de membre de quelle catégorie faites-vous votre demande?” – se você está fazendo o processo pelo Québec, a resposta certa é “Immigration économique“.
  • Combien de membres de votre famille (dont vous-même) sont inclus dans cette demande de résidence permanente au Canada?” – quantas pessoas incluindo o requerente principal estão inclusas nesta demanda de emigração. Todas as pessoas indicadas na segunda página deste formulário devem ser contadas, mesmo as que não vão viajarão ao Canadá.
  • Votre langue de preference” – neste campo você indica seu idioma de preferência para correspondência com a embaixada (já que os candidatos pelo Québec não passam por nenhuma entrevista na embaixada).
  • Campos de 1 a 11 – nenhuma dificuldade aqui, lembrando que “Nom de famille” é o sobrenome e “Prénom” é o nome, mesmo quando composto (como Carlos Eduardo, por exemplo).
  • Campo 12 – indique aqui o nível mais alto de estudos que você obteve. A opção “Certificat de compétence/d’apprentissage” é equivalente à formação CAI (Curso de Aprendizado Industrial) oferecida pelo SENAI e assemelhados: cursos de formação profissional fora do calendário de ensino regular. A opção “Certificats et diplômes autres qu’universitaires” diz respeito aos cursos técnicos de 2º grau, como os oferecidos pelas ETEs (Escolas Técnicas Estaduais) de São Paulo. A opção “Baccalauréat” é para cursos de formação universitária para bacharéis, licenciados e tecnólogos.
  • Campos de 13 a 20 – nenhum segredo para preencher estes daqui. Caso o endereço que você deseje receber correspondências (“Votre adresse postalle“) seja diferente do seu endereço residencial, preencha o campo 15, caso contrário, escreva apenas S.O. (sans object). No campo 16, é necessário indicar no telefone tanto o código internacional (o código do Brasil é 55) quanto o código local (o DDD de sua cidade). No campo 20, você precisa indicar em qual cidade e província você deseja viver, se você estiver fazendo o processo provincial do Québec, indique uma cidade quebequense e Québec como província, para evitar problemas.
  • Página 2 (“Détails sur les membres de la famille“) – essa parte do formulário é simples de ser preenchida, mas requer um pouco de atenção. Em primeiro lugar, quais são as pessoas que devem ser indicadas neste formulário? Em primeiro lugar, o cônjuge do requerente principal, seus filhos e enteados, mesmo que estes não o acompanhem na viagem. Entretanto, durante a entrevista, o M. Teixeira deu a dica de incluir também os pais. Isso porque existe uma categoria de emigração chamada “Regroupement familial” que permite que cidadãos canadenses possam patrocinar a emigração de cônjuges, filhos e pais que tenham ficado no país de origem e que indica-los neste formulário faz com que eles “existam” no banco de dados do governo canadense, agilizando o processo. Entretanto, isso só funciona para familiares ascendentes e descendentes, não para familiares laterais (ou seja, não precisa nem se incomodar em incluir irmãos, primos, sobrinhos e tios no formulário, porque eles não são elegíveis para a emigração por essa categoria). É claro que essa não é uma coisa para hoje, é necessário permanecer 36 meses no Canadá para poder pedir cidadania, mas se você tem a intenção ou pelo menos acha que exista a possibilidade de querer trazer seus pais ou seus sogros no futuro, não deixe de inclui-los. O preenchimento dos campos é simples, os únicos cuidados são: especificar o nome de acordo com o passaporte ou os documentos (importante para mulheres que mudaram de nome ao casar-se ou separar-se – o caso da minha mãe), explicar em folha anexa caso o seu familiar tenha cidadania em mais de um país e indicar o grau de parentesco em relação ao requerente principal, não ao cônjuge. Para cada pessoa indicada aqui, é necessário um jogo de fotos conforme especificado abaixo, mesmo que a pessoa não o acompanhe, entretanto por algum motivo estranho as fotos não devem ser coladas no espaço para fotos. Se você precisar indicar mais de 3 acompanhantes, faça uma cópia do arquivo, preencha, imprima e anexe apenas a folha 2.

Formulário IMM0008 Annexe 1: esse formulário serve como declaração de antecedentes e deve ser preenchido pelo requerente principal, pelo cônjuge (quer esteja acompanhando o requerente principal ou não) e por todos os filhos e enteados maiores de 18 anos (quer estejam acompanhando o requerente principal ou não). Ele é bastante complicado e por isso precisa ser preenchido com atenção. Vamos ver em detalhe cada campo:

  • Campos de 1 a 3 – o campo 1 deve ser preenchido da mesma maneira que no formulário IMM0008. O campo 2 deve ser preenchido com o nome completo, ele serve para pessoas que possuem nomes grafados com alfabetos não-latinos (por exemplo, com kanjis japoneses). O campo 3 deve ser preenchido apenas se houve mudança de nome, por exemplo, o nome de solteira de uma mulher que mudou de nome ao casar-se.
  • Campos de 4 a 6 – o campo 4 é simples de preencher. O campo 5 diz respeito ao país onde você está agora (Brasil, provavelmente) e não ao seu país-natal, da mesma forma que o campo 6 deve ser preenchido com o seu status em relação à esse país, não ao seu país de origem. Se você é cidadão brasileiro e está no Brasil, basta colocar citoyen. Outros escolhas possíveis para quem não está no seu país de origem são: citoyen, résident permanent, visiteur, réfugié e sans statut juridique.
  • Campos 7 e 8 – esses campos pedem algumas informações básicas sobre o pai e a mãe de quem está preenchendo o formulário, respectivamente.
  • Campo 9 – esse campo faz algumas perguntas sobre os antecedentes criminais, políticos, de saúde e de tentativas anteriores de emigrar. Todos devem ser preenchidos com respostas que dizem respeito apenas à quem preenche, exceto o requerente principal, que deve responder em relação à si mesmo e a todos os familiares declarados no formulário IMM0008. Caso a resposta para qualquer uma das perguntas seja “oui“, é necessário dar os detalhes nas linhas em branco logo após as questões.
  • Campo 10 – indique os anos de estudo e os locais onde você estudou após ter completo o primeiro grau, do mais recente para o mais antigo. Não se esqueça de que todos os estudos de graduação e pós-graduação devem ser indicados em “Université/College“; o campo “École de formation professionnelle ou autre école postsecondaire” indica estabelecimentos para-escolares, como o curso CAI do SENAI.
  • Campo 11 – neste campo, você deve preencher o seu histórico profissional à partir dos 18 anos, do mais recente para o mais antigo. Nos meses nos quais você não trabalhou, você deve indicar o motivo, por exemplo: chômage, etudes, voyage, etc. Se você deixar algum mês em aberto, o processo poderá atrasar e ser suspenso até que você envie as informações sobre os períodos ausentes. Caso o espaço não seja suficiente (provavelmente não será), adicione uma folha e continue com as informações, mantendo o mesmo layout.
  • Campo 12 – aqui você deve preencher todas as associações políticas (como um partido), sociais (como o MST), estudantis (como o Diretório Acadêmico de sua universidade ou a UNE), sindicatos (como a CUT ou o sindicato local de sua categoria) e associações profissionais (como o CREA) das quais você foi ou é simpatizante, membro ou afiliado. Não abrevie nenhum campo e caso você não tenha nada a preencher nesta seção, escreva simplesmente “néant”.
  • Campo 13 – deve ser indicada toda a função pública que você tenha exercido: funcionário público, policial civil ou militar e até mesmo se você foi escolhido como mesário em alguma eleição. Não abrevie nenhum campo e caso você não tenha nada a preencher nesta seção, escreva simplesmente “néant”.
  • Campo 14 – neste campo é indicado se você prestou serviço militar e quando. Existe espaço para descrever o serviço militar prestado para dois países diferentes. No caso dos brasileiros, se você é mulher ou foi dispensado (apenas “jurou bandeira” como eu), escreva simplesmente “néant”.
  • Campo 15 – finalmente, o último campo. Deve ser preenchido com todos os endereços onde você residiu desde os 18 anos. Para mim, que só tive dois endereços neste período (sendo o primeiro a casa da minha mãe e o segundo onde estou agora) foi bastante simples.
  • Folha 4 – a primeira metade desta folha é apenas uma declaração, não machuca ler atenciosamente cada campo antes de assinar. A segunda metade não deve ser preenchida nem assinada, ela está reservada caso a embaixada queira que você assine o documento na presença de um funcionário ou ainda se você preencheu o formulário com a ajuda de um interprete.

Formulário IMM0008 Annexe 5: esse é o formulário mais simples e deve ser preenchido apenas pelo requerente principal. Ele declara que você tem realmente a intenção de residir no Québec, embora eu não tenho a menor idéia de quais são as implicações em assinar esse formulário e decidir morar em Toronto, por exemplo.

Formulário IMM5406: esse formulário é simples mas chato de preencher. Deve ser preenchido pelo requerente principal, pelo cônjuge (quer esteja acompanhando o requerente principal ou não) e por todos os filhos e enteados maiores de 18 anos (quer estejam acompanhando o requerente principal ou não). Todas as informações sobre filhos e irmãos são relativas à quem preenche o formulário, não necessariamente ao requerente principal. Na seção B, sobre filhos, é necessário mencionar: filhos (inclusive os casados e os que são adotados), enteados, filhos dados para a adoção e filhos que vivem com o ex-cônjuge. Na seção B, sobre irmãos, é necessário mencionar meio-irmãos também. Se alguma parte não for aplicável, escrava “S.O.” (sans object), não deixe em branco.

Formulário IMM5476: esse formulário é para pessoas que fizeram o processo através de um agente representante. Se você não fez, você não precisa preenche-lo. Se você fez, é o agente que precisa se preocupar com ele. Se você é um agente, você deveria conhecer o processo melhor do que eu, não? 🙂

Fotos: as fotos tem um tamanho especial, indicado abaixo. Além disso, devem ter fundo branco e, por isso mesmo, não é recomendável que a pessoa esteja utilizando roupas claras. Por causa do tamanho, não é todo lugar que faz. Eu tirei a foto numa loja chamada “Astor Copiadora”, no Conjunto Nacional do lado da Livraria Cultura. Eles funcionam de segunda à sábado das 8 às 20 e cobram R$ 10,00 as 6 fotos. Você precisa de fotos para cada membro da sua família indicado no formulário IMM0008, mesmo que não lhe acompanhem. Uma vez que você tenha as fotos, você precisa prepara-las de acordo com com as exigências do consulado. Atrás de uma (e apenas uma) foto da série, você deve escrever o nome da pessoa, sua data de nascimento e a data em que a foto foi tirada. Depois, cada conjunto de fotos deve estar em um envelope separado (as nossas vieram com envelope), onde deve estar escrito o nome da pessoa, sua data de nascimento e o grau de parentesco em relação ao requerente principal. Esse envelope deve ser fechado com um clipe de papel.

Layout Foto Processo Federal

Pagamento de Taxas: para dar entrada no processo federal, é necessário pagar uma taxa de CAN$ 550,00 para o requerente principal, seu cônjuge e todos os filhos maiores de 21 anos ou que sejam casados/vivam em regime de união estável e de CAN$ 150,00 para cada filho com 21 anos ou menos e que não sejam casados/vivam em regime de união estável. A taxa de câmbio é própria da embaixada, então é necessário ligar no telefone(11) 5509-4343 e navegar pelo menu (opções 3 e 2). Da última vez que eu verifiquei, a cotação era CAN$ 550,00 = R$ 925,00 e CAN$ 150 = R$ 250,00 (mais barato do que quando eu dei entrada no processo). Você precisa fazer o depósito em dinheiro (nada de cheque ou depósito bancário), atualmente o depósito é no HSBC, em nome do Consulado Geral do Canadá, agência 1888, conta corrente 00116-05; você pode obter informações atualizadas digitando 1 no seu telefone ao final da gravação sobre as taxas. Você precisa enviar o comprovante original, então é uma boa idéia fazer uma cópia para si do depósito caso haja algum problema.

Três dicas importantes na hora de preencher o formulário. Primeiro, não deixe nenhum campo em branco: se qualquer campo não for aplicável a você, escreva S.O. (sans object, algo como “não se aplica”) em campos simples e “néant” (nenhum) em tabelas. Segundo, não utilize o Acrobat Reader para preencher os formulários: por algum motivo desconhecido ele não deixa você salvar o formulário com as alterações, e isso pode ser um problema para quem não tem impressora em casa, quem quer preencher os fomulários pouco a pouco e para quem quer guardar uma cópia eletrônica do formulário preenchido para consultar depois. Para preencher os formulários utilize o FoxIt Reader que não possui nenhuma destas limitações e permite até mesmo preencher campos que não são editáveis (função typewritter). Por fim, se você for preencher algum campo manualmente, isso deve ser feito com letra de forma.

Uma vez que toda a papelada tenha sido reunida, você deve colocar tudo num envelope e enviar ou entregar na embaixada. O endereço é:

Consulado Geral do Canadá
Setor de Vistos e Imigração
Centro Empresarial Nações Unidas – Torre Norte
Avenida Nações Unidas, 12901, 16º andar
São Paulo
04578-000, Brasil
Telefone: (11) 5509-4343
Fax: (11) 5509-4262

Para quem quiser entregar pessoalmente o envelope, o horário de atendimento é de segunda à quinta-feira das 9:30 às 11:00. Não é necessário pegar nenhuma fila, quando eu fui entregar o nosso processo, não demorei nem 15 minutos. Menos de uma semana depois, recebi em casa uma carta confirmando o aceite dos documentos e o início do processo.

Para mais informações sobre o processo federal, eu reuni alguns documentos oficiais e extra-oficias que podem ser de grande ajuda, eles seguem abaixo:

Bom, acho que é isso. Espero que ajude a quem está começando o processo federal agora. Até a próxima!

4 respostas em “Passei na entrevista! E agora?

  1. John,
    Esse “walkthrough” do federal ajudou muuuuuuito. consegui fazer o meu rapidinho – e como eu consegui tirar todas as declarações pela internet, tb ajudou. E valeu pela dica das fotos, pq tem lugar por aí pedindo R$30 pelo conjunto de seis fotos!!!

    Abraços à vocês

    • Ellen,

      Fico feliz de ter ajudado, uma óptica vizinha do meu trabalho queria R$ 25,00; é dose.

      Um abração e espero que a gente esteja no mesmo lote para viajar mais ou menos na mesma época.

  2. NOSSA !!!

    Excelente post !!!
    Vai nos ajudar muito, pois queremos dar entrada no federal o quanto antes, isto é, se passarmos pela entrevista !!!

    Parabéns !

    À bientôt

    • Cara,

      Espero que tenha ajudado. Sobre a entrevista, por mais que seja difícil, não fique nervoso: vai ser super-tranqüilo, você e a Su estão preparados e tudo vai dar certo.

      Um grande abraço.

Comente este artigo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s